Quem Somos

Organização da Sociedade Civil na área da assistência social, prevenção e garantia de direitos públicos de alta vunelabilidade

Projeto Gente Nova

Missão

Propiciar as crianças e adolescentes condições para o desenvolvimento de uma cidadania consciente e atuante através da descoberta e interiorização de valores éticos como
Valorização da vida;
Participação ativa;
Diálogo;
Respeito mútuo;
Cooperação;
Partilha;
Senso crítico frente à realidade cotidiana.

Visão

Ser reconhecida pela qualidade do trabalho desenvolvido com o usuário, família e comunidade;
Ser o elo entre cidadania e garantia de direitos; 
Consolidar suas as ações dentro da política da assistência social;
Efetivar e ampliar a participação nos serviços da rede e equipamentos da região noroeste; 
Garantir ao usuário escuta qualificada e encaminhamentos assertivos.

Valores

Ética;
Transparência;
Comprometimento;
Fortalecimento dos vínculos,;
Acolhimento.

Progen

Nossa história

O Projeto Gente Nova é uma Organização da Sociedade Civil que atua há 35 anos na região Noroeste da cidade de Campinas, a partir das diretrizes da Política Nacional da Assistência Social, atendendo crianças, adolescentes, adultos e comunidade em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social.

O Projeto tem por objetivos desenvolver ações com as crianças, adolescentes e o grupo familiar de forma articulada, integrada e continuada, que contribuam na prevenção de situações de risco social e violação de direitos, propiciando o desenvolvimento integral e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, garantindo assim espaços de convivência, formação para participação e cidadania.

 

 

 

O Progen nasce com um pedido de pão de crianças que pegavam sucata na região noroeste (Vila Castelo Branco) em troca de alimentos. As Irmãs Salesianas da região acolheram essas crianças, identificando que a fome deles ia além da comida, o que eles tinham era fome de cidadania e garantia de direitos sociais.

A antiga Casa do Pãozinho, como era chamada, se tornou um local de busca por uma vida melhor, onde essa “Gente Nova”, se fazia presente na comunidade pedindo por transformação. A arquidiocese cedeu uma parte do seu terreno na Vila Castelo Branco para a construção daquele sonho.

Com uma comunidade ativa, foi se construindo a cede do Projeto Gente Nova, que contava com a participação de voluntários e doação de diversos produtos. Diversas parcerias foram realizadas (Itaú Unicef, Petrobrás, Robert Bosch, Instituto Primavera, Instituto EPTV) que potencializam o trabalho diário.

Com 23 anos de existência naquela comunidade, foi identificada a necessidade de ampliar as ações em um outro território – Satélite Iris, que teve suas atividades iniciadas afim de levar cidadania a mais famílias empoderando e fortalecendo a garantia de direitos.

Aos 25 anos, ao se identificar que alguns casos já não se enquadravam mais na proteção básica, o Progen inicia suas atividades no serviço de proteção de média complexidade (antigo PAEFI, atual SESF) com um trabalho em duplas psicossociais, a família que teve seu direito violado, tem acompanhamento e pode buscar por soluções.

Em 2013, ainda na região Noroeste, o Progen chega no Jardim Bassoli, completando 4 unidades de atendimento. Três na Proteção Básica e uma na Média Complexidade.

Divididos por período, o usuário em contra turno escolar, participa de atividades como Capoeira, Circo, Dança, Informática, Artesanato, Culinária, Educaesporte, Jornal, Bricarte,dentre outras, sempre utilizando os espaços da instituição, mas também sendo convidado a explorar e se apropriar de espaços da comunidade como praças, centros comunitários, quadras, etc.

Atualmente, possuímos um número aproximado de 2581 atendimentos diários, divididos em 2 serviços: Serviço de Fortalecimento de Vínculos 06 a 14 anos e Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional. Contamos com 90 funcionários registrados, que garantem o atendimento qualificado, fortalecendo vínculos familiares, sociais e comunitários.

O Projeto Gente Nova tem por objetivos desenvolver ações com as crianças, adolescentes e o grupo familiar de forma articulada, integrada e continuada, que contribuam na prevenção de situações de risco social e violação de direitos, propiciando o desenvolvimento integral e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, garantindo assim espaços de convivência, formação para participação e cidadania.

Estamos chegando aos 35 anos de história.

Acompanhe o quanto estamos perto desse marco tão especial!